JAUMAIS - O primeiro em informações de Jahu e Região

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias
Outras Notícias
Entretenimento
Vídeos
Anuncie
Fale Conosco
Parceiros

20/03/2013 às 08h16min - Atualizada em 20/03/2013 às 08h16min
José Luiz Galazzini - São Paulo(SP)
TAMANHO DA FONTE A- A+
Saúde registra 33 casos de dengue em Jaú

 
A Secretaria de Saúde de Jaú contabilizou, até ontem, 33 casos de dengue no Município.
Desde a última terça-feira, quando o Comércio publicou que havia 25 contaminações, o crescimento da doença em Jaú foi de 32% (veja quadro).
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
De acordo com o secretário da pasta, Gilson Scatimburgo, as nebulizações e ações de bloqueio dos criadouros do mosquito Aedes aegypti não têm causado o efeito esperado. Ele conta que, mesmo com a ação intensa dos agentes de controle de vetores, a quantidade de contaminações tem aumentado progressivamente no Município.
Entre os 33 casos contabilizados, 29 são autóctones – que são as contaminações ocorridas na própria cidade. Do total, apenas quatro ocorrências de dengue foram contraídas em outros municípios e são consideradas importadas pela Secretaria de Saúde.
Scatimburgo comenta que a maioria dos casos ainda é registrada no Jardim Padre Augusto Sani (veja quadro).
 
 
Entre os avisos da doença, 47 tiveram resultado negativo e 41 não estão confirmados porque o resultado do exame ainda não foi divulgado. No ano passado, Jaú teve apenas três casos importados da doença.
“Embora tenhamos número mais baixo de dengue, em comparação a outras cidades, como Bauru, os dados são preocupantes. As contaminações estão aumentando dia a dia, reparamos que, mesmo com o trabalho de nebulização e de bloqueio, não estamos tendo o resultado esperado”, afirma Scatimburgo.
O secretário ressalta que é necessária a colaboração da população para eliminar os criadouros do mosquito. Para isso, moradores de Jaú devem evitar acúmulo de água parada nas residências, principalmente em vasos de plantas, pneus e garrafas plásticas.

Clima

O calor e o clima úmido, com ocorrências constantes de chuva, são propícios para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Nesta época, os mosquitos se deslocam melhor de um local para o outro e estão com a reprodução ativa.
Scatimburgo comenta que com o início do outono e do inverno deve haver diminuição no crescimento da dengue em Jaú. “Sem as chuvas, vamos ter menos casos. O calor e a umidade proporcionam ambientes excelentes para a proliferação do mosquito”, afirma o secretário.
Entre os dias 7 e 12 de abril, a Secretaria de Saúde do Estado faz a Semana Estadual de Mobilização contra a Dengue. Segundo Scatimburgo, os municípios vão abordar o controle da doença nas escolas da rede pública e particular. Em Jaú, profissionais da pasta municipal vão se deslocar às instituições de ensino para recomendar ações de prevenção. (Flaviana de Freitas)
 




LINK DA NOTÍCIA - ESPALHE POR AÍ!
Campartilhar essa Notícia:




  OUTRAS NOTÍCIAS
27/08/2016 - Santa Casa entrega nova ala de internação pediátrica
25/08/2016 - Vacinação Anti-Rábica 2016: prorrogação da campanha na zona rural
22/08/2016 - Evento em Jaú reunirá médicos de todo Brasil
21/08/2016 - MPE pede impugnação de candidatura de Cassaro
20/08/2016 - Confira como fica o Cronograma de setorização de agentes de controle de endemias para 22 a 26/08
18/08/2016 - Campanha de Vacinação Anti-Rábica 2016: mais de 17 mil animais vacinados
16/08/2016 - Notas esportivas de campeonatos e times da Prefeitura de Jahu
12/08/2016 - Fundo Social de Solidariedade abre inscrições para curso de Padaria Artesanal
12/08/2016 - A carreta móvel do Programa Mulheres de Peito volta a Jaú em parceria do Hospital Amaral Carvalho.
11/08/2016 - Águas de Jahu realiza Atendimento itinerante em Potunduva
 Publicidade

Anunciar | Ocorreu Erro | Termos de uso | Parceria | Desenvolvedores
© 2011 - Todos os direitos reservados - Jaumais